História da Quinta (1)

Posted: 2010/03/20 in História da Quinta de Vale de Maceira

Tal como refere J. Vieira da Natividade em “As Granjas do Mosteiro de Alcobaça”:

“… Nas terras que circundam as quintas, desbravadas pelas mãos dos próprios Monges, plantam-se vinhas, pomares e olivais, com vista às necessidades dos futuros colonos…”

“… Nalguns casos, o Mosteiro entrega aos povoadores toda a Granja, noutros só parte dela, noutros ainda, apenas os terrenos circunvizinhos, que divide em courelas… Foi deste modo que as Granjas deram origem a povoações, as quais cedo se transformaram em vilas florescentes, novos factores de prosperidade que aumentam a opulência dos Coutos…”

A partir desde documento podemos inferir que possivelmente, em 1452 estas courelas foram entregues pelo Mosteiro, a cada morador com a condição de aí habitar e construir a sua casa. Podemos também pensar que em Vale de Maceira, muito perto deste conjunto de courelas, com certeza existia uma Granja.

Dado o aumento significativo do cultivo da vinha e pomar, os Lagares abundavam por toda a parte. Lagares de vinho e de azeite, mas sobretudo os primeiros. Em nenhuma povoação de alguma importância, em nenhuma Granja, faltava o Lagar, onde os agricultores iam fazer o seu vinho. A Videira espalhava-se por todo o lado, todos a cultivavam.

Como referi num post anterior, nos antigos Coutos de Alcobaça é possível encontrar, ainda hoje, marcas e sinais deixados pelos monges que aqui oraram e trabalharam durante sete séculos.

Arco de entrada na Quinta de Vale de Maceira, onde se encontram as iniciais F.P. e A.P.S.S, Francisca Perpétua e Auréliano Pereira Sousa e Sá, antigos propriétários.

Com o objectivo de tentar encontrar uma relação entre Vale de Maceira e os Coutos de Alcobaça, levamos a efeito um conjunto de investigações. Desde logo pareceram existir fortes indícios que Vale de Maceira teve origem no que podemos designar por “Quinta de Vale de Maceira”. Uma estrutura composta por Casa de Habitação, Adega, Lagar de Varas de Vinho, Celeiro, Eira, Terra de semeadura e um magnífico laranjal.

Inserida em Vale de Maceira, esta unidade mantém bem viva a incidência do Mosteiro de Alcobaça nesta zona dos Coutos.

Quinta de Vale de Maceira

Vanda Prudêncio

João Carlos Mota

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s